domingo, 22 de setembro de 2013

A Ira do Amor

A ira do amor
É mais intensa que a delícia de amar.
A ira do amor
Faz-me esquecer teus acalentos
Adormece em mim bons sentimentos
Nutridos por você em gozo amor.
Hoje estão postos ao relento
Expulsos de mim pela ira do amor.

Atrevida traição me fez ter
Envolvida num tesão proceder
Desculpada por um leso querer
E à tua dona Razão enaltecer
O tão nobre mesquinho ser.

Sobejado de minha paixão
Teu amor, minha imensa emoção
Soterrada por teu instinto querer.
Hoje, a vingança me clama
Para dela seu guerreiro ser
E a ela minha única esperança
de novamente eu me SER.

E a ira do amor
Em meu íntimo sussurra:
"_Vinga-te da traição e da surra!
_Faça-o sentir intensamente tua dor!"

É a ira do amor:
A vingança alimentada com rancor!

Isaías Ehrich

Nenhum comentário:

Postar um comentário