domingo, 9 de dezembro de 2012

Anjo pueril

Em meus braços adormecido
Um anjo rebelde deleitou-se
Suas asas recuadas e seu semblante comedido
Buscavam apenas alento fraternal
Sua forma em estado pueril transformou-se.

Tão humana aquela criatura agora era
Carinho atenção e alento
foi o que sempre quisera
Respeito e limites também
para não cair nas armadilhas do mal
e seguir as virtudes do bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário