segunda-feira, 18 de julho de 2011

DANADO PASSARINHO

Que mistério é esse
Que você tem e me envolve?
Que magia é essa
Que você possui e que comove
As trêmulas batidas desse
Coração a reboque;
Do batuque e rebatuque
Da emoção pálida e inebriante
Entorpecida pelo teu carinho,
Endoidecida pela meiguice
De um danado passarinho,
Que fez dos meus braços um ninho
E dos seus fiz, da traquinagem e criancice,
Aconchego lascivo, danado passarinho!

O mundo lhe dá liberdade.
A vida lhe propicia felicidade.
Sua ausência já me provoca saudade
E o seu sorriso-menininho
É o cantar para eu,
Esse menino-ninho,
Aguardar você, danado passarinho.

(Isaías de Oliveira Ehrich)

Nenhum comentário:

Postar um comentário