domingo, 8 de agosto de 2010

Serena menina-moça

Serena menina-moça de profundo olhar
que o tempo amargo doce te faz
pura como a lágrima e singela como um sorriso
és reflexo de amores a amar
que o tempo de andanças por aí te traz
 repentinamente como um bravo corisco
teu olhos o oceano vem acariciar.

És Laurita, sertaneja de um lugar
 que te fez meigamente forte
para amigos, conhecidos e inimigos alegrar.

Isaías Ehrich 

Um comentário:

  1. Verdes os olhos sertanejos.
    Lodo suave, ESPERAnçAS.
    Das anDANçAS, ESPERA, novas e boas.
    No contraponto do ir-se e ficar-se.
    (Coisa doida é a palavra)
    Riso amigo a tornar tempo amargo em doce,
    feito a palavra do poeta.
    Combinando amor e luas com agonia de noite vazia.
    E vêem beleza nisso, porque sentem.
    Sentir é essa magica de ver mais, que palavra não diz.

    Obrigada, meu amigo.
    Sentidos muitos pra nós.
    Sempre.

    ResponderExcluir